Pular para o conteúdo
Voltar

Em dois anos, mais de 3 mil pessoas são flagradas em Cuiabá e VG dirigindo sem habilitação

De 2020 para 2021 aumentou em quase 300% a quantidade de pessoas inabilitadas flagradas na condução de veículos
Lidiana Cuiabano | Detran-MT

Fiscalização de trânsito do Detran-MT - Foto por: Mayke Toscano/Secom-MT
Fiscalização de trânsito do Detran-MT
A | A

Nos últimos dois anos, aumentou em quase 300% a quantidade de pessoas inabilitadas que foram flagradas pelas autoridades de trânsito conduzindo veículos sem habilitação nas ruas de Cuiabá e Várzea Grande.

Dados da Gerência de Fiscalização de Trânsito do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT) mostram que em 2021 foram lavrados 2.507 Autos de Infração de Trânsito de pessoas inabilitadas na direção de veículos. Esse número é quase 300% maior que os flagrantes do ano de 2020, que finalizou com 632 registros desse tipo de infração. 

A conduta é uma infração de trânsito de natureza gravíssima prevista no artigo 162, I do Código de Trânsito Brasileiro, com multa no valor de R$ 880,41.

A pessoa que assume o volante de um veículo sem possuir habilitação para dirigir, além de cometer infração gravíssima também coloca em risco a própria vida e de outras pessoas no trânsito.

“Essa é uma conduta que pode gerar consequências graves e até irreversíveis. É um desrespeito à vida. Precisamos compreender que o trânsito seguro é uma responsabilidade e direito de todos. Cada um precisa fazer a sua parte”, destacou a gerente de Fiscalização de Trânsito do Detran-MT, Kelli Lopes Felix. 

Ao longo de 2020 e 2021, equipes do Detran-MT e demais forças de Segurança Pública do Estado realizaram 407 operações de fiscalização de trânsito com objetivo de reduzir os índices de irregularidades administrativas, civis e até criminais que colocam em risco a vida das pessoas no trânsito. 

“O objetivo das operações de fiscalização é conscientizar, estimular boas práticas e a mudança de comportamento no trânsito para salvar vidas”, ressaltou o presidente do Detran-MT, Gustavo Vasconcelos.





Editorias