Pular para o conteúdo
Voltar

Detran-MT integra base de dados do Registro Nacional de Acidentes e Estatísticas de Trânsito

A intenção é padronizar os métodos de coleta e tratamento dos dados, além de gestão integrada das análises, servindo como fator determinante nas políticas públicas relacionadas ao trânsito
Lidiana Cuiabano | Detran-MT

Trânsito em Cuiabá - Foto por: Tchélo Figueiredo/Secom-MT
Trânsito em Cuiabá
A | A

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT) passou a integrar a base nacional de dados do Registro Nacional de Acidentes e Estatísticas de Trânsito (Renaest) do Ministério da Infraestrutura, como o 7° estado a enviar os dados.

O painel, iniciativa da lei do Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (PNATRANS), é administrado pelo Denatran em parceria com os Detrans dos 26 estados e dos Distrito Federal e tem o objetivo de mapear a real situação das estatísticas de trânsito no País e estabelecer diretrizes para reduzir os números de acidentes e mortes.

A intenção é padronizar os métodos de coleta e tratamento dos dados, além de gestão integrada das análises, servindo como fator determinante nas políticas públicas relacionadas ao trânsito.

“O projeto teve início em março de 2020 e, mesmo com a pandemia, os trabalhos não pararam. Foram realizadas várias reuniões a distância entre os servidores da estatística de trânsito de todo o Brasil para conseguir colocar o sistema em funcionamento junto ao Serpro e Denatran”, destacou o líder de equipe do Renast Mato Grosso, Walber Desto.

De acordo com Walber, atualmente o sistema conta com dados de acidentes, mas até o final do ano deverá conter os dados integrados do Renach, Renavam e Renainf.

“Com a inclusão desses dados vamos conseguir fazer levantamento preciso relativo ao aumento e diminuição de acidentes, frota, habilitados e infrações”, pontuou Walber, reforçando que esta é uma ferramenta que será útil para que as operações, tanto fiscalizatórias quanto educativas, atinjam seus objetivos de forma mais eficaz.





Editorias