Pular para o conteúdo
Voltar

Acidentes com vítimas fatais reduzem 21%, aponta Anuário Estatístico

Dos 7.164 acidentes, 43,57% foram em Cuiabá e Várzea Grande (3.122 acidentes)
Lidiana Cuiabano | Detran-MT

Anuário Estatístico de Trânsito do Estado de Mato Grosso - Foto por: Lidiana Cuiabano/Detran-MT
Anuário Estatístico de Trânsito do Estado de Mato Grosso
A | A

Mato Grosso contabilizou, em 2019, um saldo de 7.164 acidentes de trânsito com vítimas, sendo 503 fatais. Essa quantidade representa 21,52% a menos se comparada com o ano de 2018, quando foram contabilizadas 641 mortes no trânsito no Estado.

Dos 7.164 acidentes, 43,57% foram em Cuiabá e Várzea Grande (3.122 acidentes). Estes e outros dados constam no Anuário Estatístico de Trânsito do Estado de Mato Grosso – 2020, ano base 2019, já disponível no site do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (www.detran.mt.gov.br), através do link Anuário.

O documento é desenvolvido pelo Detran-MT, por meio da equipe do Registro Nacional de Acidentes e Estatísticas de Trânsito (Renaest), com colaboração da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) e Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp-MT).

Em análise criteriosa dos dados, dos 7.164 acidentes registrados em Mato Grosso, 63% das vítimas são homens e 36% são mulheres, sendo 36,9% de pessoas com idade entre 35 a 64 anos. Domingo foi o dia da semana em que mais ocorreram os acidentes, com 17,1% dos registros, sendo o horário noturno e madrugada com maior índice, de 37,20% dos casos.

De acordo com o líder da equipe do Renaest do Detran-MT, Walber Alexander do Carmo Desto, o estudo que vem sendo realizado desde 2014 demonstra que os condutores mato-grossenses estão sendo mais prudentes, além do aumento da fiscalização de trânsito e das campanhas educativas.

“Observamos que nos últimos três anos entramos em uma curva decrescente no número de acidentes, reflexo das políticas de fiscalização e educação para o trânsito que o Detran-MT e demais órgãos fiscalizadores vem promovendo”, ressaltou.

Os dados disponibilizados no anuário permitem identificar padrões de comportamento, como tendência e sazonalidade, pontos críticos e os fatores de risco presentes no trânsito em Mato Grosso.

Além disso, o documento serve como base para as ações dos órgãos e entidades que atuam na área da Segurança Pública no auxílio a redução de acidentes e no combate à violência no trânsito.

“O Anuário Estatístico é uma importante ferramenta de pesquisa, estudo e diagnóstico das necessidades do Estado na construção de uma política de segurança viária”, ressaltou o diretor Executivo do Detran-MT, José Eudes Santos Malhado.   





Editorias